quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Paúba...

Final de semana em Paúba, litoral norte de São Paulo...
Na foto: Dani, Giovanni, Eu e a Mari... na balsa, voltando para casa.
Estava precisando de uma viagenzinha para tirar a zica... apesar que não teve onda. Na verdade, até teve um meio metro em Maresias, mas tava muito pequeno e não valeu a pena cair... pulamos essa parte e fomos direto pro churrasco... o que eu também estava precisando rs...

video

Na primeira tentativa de tirar a foto que está abaixo, a Mari esqueceu que estava no modo video e saiu esse videozinho acima, que até ficou interessante pelo fato das posições: eu fingindo que estou fazendo malabarismo e a música no ritmo rs... a explicação: "Ai, tá no video"... e para terminar um: "Hãããããã" rs... e claro, no final: as palmas... clap, clap, clap...

No sábado, o sol não apareceu, então... tivemos que nos virar... e fomos jogar tenis... São Vicente contra São Paulo... o jogo foi mais legal do que o placar rs... pois é, os caiçaras perderam... Cada dupla jogava com uma raquete de tenis e a outra de frescobol... na minha dupla, eu joguei com a de frescobol rs... vou te falar que eu até prefiro rs... O jogo foi bacana...O que diferenciou esse final de semana dos outros no litoral, foi a filha do André... uma boneca... linda, toda meiguinha e que encantou a todos... Aqui nessa foto foi no parquinho do condomínio... Já estou com saudades da Duda...

...e já estou com saudades de voltar pro litoral ! ! !

Não tiramos muitas fotos dessa vez, esquecemos, acontece rs...
Tem mais um sonho que escrevi logo que acordei...
Depois eu coloco ele no blog rs...
Obrigado pela visita...

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

A Executiva bem-sucedida...

Aconteceu tudo muito rápido. A executiva bem-sucedida sentiu uma pontada no peito, vacilou, cambaleou, deu um gemido e apagou. Quando voltou a abrir os olhos, viu-se diante de um imenso Portal.Ainda meio zonza, atravessou-o e viu uma miríade de pessoas. Todas vestindo cândidos camisolões e caminhando despreocupadas. Sem entender bem o que estava acontecendo, a executiva bem-sucedida abordou um dos passantes:
- Enfermeiro, eu preciso voltar urgente para o meu escritório, porque tenho um meeting importantíssimo. Aliás, acho que fui trazida para cá por engano, porque meu convênio médico é classe A, e isto aqui está me parecendo mais um pronto-socorro. Onde é que nós estamos?
- No céu.
- No céu?...

- É.
- Tipo assim... o céu, CÉU...! Aquele com querubins voando e coisas do gênero?
- Certamente. Aqui todos vivemos em estado de gozo permanente.
Apesar das óbvias evidências nenhuma poluição, todo mundo sorrindo, ninguém usando telefone celular, a executiva bem-sucedida custou um pouco a admitir que havia mesmo apitado na curva. Tentou então o plano B: convencer o interlocutor, por meio das infalíveis técnicas avançadas de negociação, de que aquela situação era inaceitável. Porque, ponderou, dali a uma semana ela iria receber o bônus anual, além de estar fortemente cotada para assumir a posição de presidente do conselho de administração da empresa.
E foi aí que o interlocutor sugeriu:
- Acho melhor você conversar com Pedro, o síndico.
- É? E como é que eu marco uma audiência? Ele tem secretária?
-Não, não. Basta estalar os dedos e ele aparece.
- Assim? (...)

- Pois não?
A executiva bem-sucedida quase desaba da nuvem. À sua frente, imponente, segurando uma chave que mais parecia um martelo, estava o próprio Pedro. Mas, a executiva havia feito um curso intensivo de approach para situações inesperadas e reagiu rapidinho:
- Bom dia. Muito prazer. Belas sandálias. Eu sou uma executiva bem-sucedida e...
- Executiva. Palavra estranha. Que século você veio?
- Do 21. O distinto vai me dizer que não conhece o termo 'executiva'?
- Já ouvi falar. Mas não é do meu tempo.
Foi então que a executiva bem-sucedida teve um insight. A máxima autoridade ali no paraíso aparentava ser um zero à esquerda em modernas técnicas de gestão empresarial. Logo, com seu brilhante currículo tecnocrático, a executiva poderia rapidamente assumir uma posição hierárquica, por assim dizer, celestial ali na organização.
- Sabe, meu caro Pedro. Se você me permite, eu gostaria de lhe fazer uma proposta. Basta olhar para esse povo todo aí, só batendo papo e andando a toa, para perceber que aqui no Paraíso há enormes oportunidades para dar um upgrade na produtividade sistêmica.
- É mesmo?
- Pode acreditar, porque tenho PHD em reengenharia. Por exemplo, não vejo ninguém usando crachá. Como é que a gente sabe quem é quem aqui, e quem faz o quê?
- Ah, não sabemos.
- Entendeu o meu ponto? Sem controle, há dispersão. E dispersão gera desmotivação. Com o tempo isto aqui vai acabar virando uma anarquia. Mas nós dois podemos consertar tudo isso rapidinho implementando um simples programa de targets individuais e avaliação de performance.
- Que interessante...
- É claro que, antes de tudo, precisaríamos de uma hierarquização e um organograma funcional, nada que dinâmicas de grupo e avaliações de perfis psicológicos não consigam resolver.
- !!!...???...!!!...???...!!!
- Aí, contrataríamos uma consultoria especializada para nos ajudar a definir as estratégias operacionais e estabeleceríamos algumas metas factíveis de leverage, maximizando, dessa forma, o retorno do investimento do Grande Acionista... Ele existe, certo?
- Sobre todas as coisas.
- Ótimo. O passo seguinte seria partir para um downsizing progressivo, encontrar sinergias high-tech, redigir manuais de procedimento, definir o marketing mix e investir no desenvolvimento de produtos alternativos de alto valor agregado. O mercado telestérico, por exemplo, me parece extremamente atrativo.
- Incrível!
- É óbvio que, para conseguir tudo isso, nós dois teremos que nomear um board de altíssimo nível. Com um pacote de remuneração atraente, é claro. Coisa assim de salário de seis dígitos e todos os fringe benefits e mordomias de praxe. Porque, agora falando de colega para colega, tenho certeza de que você vai concordar comigo, Pedro. O desafio que temos vai resultar em um Turnaround radical.
- Impressionante!
- Isso significa que podemos partir para a implementação?
- Não. Significa que você terá um futuro brilhante... se for trabalhar com o nosso concorrente. Porque você acaba de descrever, exatamente, como funciona o Inferno...

Max Gehringer (Revista Exame)

Obrigado pela visita...

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Jó-ken-pô...

Quinta feira de muito sol durante o dia, mas a noite... um pé d'água violento aqui na Baixada Santista... e a quinta-feira que costuma ser a válvula de escape durante a semana, foi por água abaixo... literalmente... A chuva desanimou todo mundo de sair e acabou que ficou cada um nas suas casas rs... Mas, para não dizer que não teve passatempo rs... Meu hermano Artur (foto) e eu (também na foto rs) não deixamos por menos: Jó-ken-pô...A imagem tá pequena, mas é só clicar que ela aumenta... é o bom e velho: PEDRA, PAPEL e TESOURA e o texto com letrinhas miúdas, eu vou traduzir rs:

Cassius: Empate
Artur: tá jogando no dadinho?
Cassius: se ferrou hein?
Cassius: 2 a 1
Artur: perai que vou me matar e já volto uhahua
Artur: me ferrei
Artur: muleque, olha o que a gente tá fazendo
Artur: jogando joknpo
Cassius: irado

Quem não tem o que fazer é foda... mas realmente, estou de folga desde quarta feira... eu não sou nenhum vagabundo rs, já cumpri meu dever profissional... e numa quinta feira de muita chuva, não tinha muito o que fazer mesmo... Eh, eu podia ter ído dormir, mas acontece que eu estava sem sono rs...

Final de semana eu vou viajar graças a Deus... pois é, eu estou precisando! rs... Vou pro litoral norte, pena que não vai ter onda, mas pega nada... As companhias já valem... Depois eu comento como foi...

Obrigado pelas 2000 visitas...

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Essa noite eu sonhei...

Hoje eu tive um sonho, não estou falando de forma dramática não, foi um sonho mesmo, estava dormindo e sonhei... ok, foi um pesadelo... quero escrevê-lo antes que eu esqueça:

Eu estava com mais 4 amigos (nem imagino quem sejam) andando com um carro meio estilo filme americano, esses grandes e antigos (quando falo antigo, falo que era bem velho mesmo rs, parecido com o do lado, mas de cor escura), passando no calçadão aqui da praia da minha cidade, São Vicente, quando um corpo caiu do céu em cima do carro... todo mundo ficou procurando e ao olhar pros lados, mais pessoas caiam no chão, caiam do nada, pareciam que estavam sendo desligadas.

A explicação que achei, na hora que estava sonhando e nunca iria pensar isso na vida real, até porque a gente não está em guerra... mas no meu subconciente, pensei em uma bomba eletromagnética, podia ser uma bomba nuclear que tivesse explodido a uma longa distância. Só cairia alguns, porque uma bomba eletromagnética desliga qualquer aparelho eletrônico e as pessoas que usam marca-passo, seriam as que caíram mortas... A minha teoria se desfez quando ligamos o carro (se afeta todo dispositivo eletrônico, o carro não deveria ligar) e corremos pra longe dali. Mas também, querer seguir regras e criar teorias pra sonhos não é muito viável.

Teve muita briga para entrar no carro, todo mundo queria sair de lá o mais rápido possível. E, de lá fomos pra algum lugar que agora não me lembro. Mas lembro que depois de algumas imagens que esqueci, fomos para uma casa, parece o lugar onde trabalho e até tinha um pessoal do meu trabalho lá... só que a gente ficava fazendo ronda de carro... e esse não é meu trabalho, a gente tinha se juntado, pra ajudar as pessoas que precisavam... a essa hora, a cidade já estava bombardeada e sim, a gente estava em guerra.

Nessa minha ronda, a gente não chegou a ajudar ninguém, mesmo vendo muito sofrimento na rua, pois as pessoas não tinham o que fazer... e nem eu pelo jeito, qual seria meu trabalho afinal? Ficar olhando? Que bosta. Continuando... Assim como no meu trabalho real, apareceu um novo grupo e rendeu a gente... então fui pra casa, mas não era a minha casa... e nem era com a minha família... eram pessoas que eu não conhecia, que havia se juntado para viver numa casa que estava aberta e que não tinha sido demolida pelas bombas. As pessoas dessa casa, lembrava muito a parte final do filme: "Ensaio Sobre a Cegueira"... ninguém se conhecia mas tinham um objetivo comum... sobreviver!!! Depois de algum tempo, das pessoas que moravam lá: se formou um casal de mais ou menos uns 45 anos, tinha mais uma mulher de uns 35 anos, eu e uma criança (não lembro se era menino ou menina, mas também, agora tanto faz rs)... e a gente vivia já a bastante tempo lá, percebi pela amizade e forma de convívio que aprendemos a ter uns com os outros, tive a sensação que meu sonho ficou um bom tempo nesse ambiente.

E numa hora que a gente estava jantando... começou um bombardeio... a essa altura, era coisa meio normal de acontecer. Mas mesmo assim, fomos até a rua para ver o show de luzes e encontrei duas pessoas conhecidas: a esposa de um amigo do trabalho... que estava procurando onde se hospedar... e um outro amigo, que ficou muito feliz em encontrar uma pessoa conhecida, mas essa alegria durou muito pouco. Quando olhamos no horizonte, vimos uma nuvem de fumaça, ou melhor, uma parede gigante de fumaça vindo na nossa direção, eu entrei correndo para dentro de casa e gritava: "Se não for atômica, a gente sobrevive!!!" E deitei do lado da parede, meu amigo, ainda tentava ajudar as pessoas na rua, depois entrou gritando: "É aquela arma, é aquela arma" e se jogou no chão. Naquela situação, ele ficou tão nervoso, que nem sabia o que falar e ficou gritando: "Aquela arma!", que diabos de arma podia ser? No meu subconciente eu sabia qual era. Era a bomba atômica e cheguei a ver a nuvem chegando próxima do muro que estava, inútilmente, me protegendo e não cheguei a ficar triste, quando dizem que a vida passa na nossa cabeça quando acontece algo assim, na minha passou o rosto dos meus familiares, dos meus amigos próximos e da minha namorada, pois nenhum apareceu nesse sonho e não queria pensar no por quê! Mas sabia que iria encontrar com todos eles... e ainda deu tempo de dizer: "Foi bom conhecer vocês" (para pessoas que eu havia acabado de conhecer)... antes da onda de choque alcançar, ainda me lembro de me bater uma curiosidade gigantesca de como seria o outro lado... Depois ficou tudo escuro e acordei. Bem mais cedo do que deveria rs.

Nunca tive um sonho assim, se tive, não me recordo. Mas fiz questão de, já que acordei cedo, escrever tudo que eu lembrasse para não ser perdido. E agora já era, tá registrado.

Esses sonhos são engraçados, sinceramente, não me abalam... acredito que acrescentam muita coisa na nossa vida... e no fundo, parece que eu sabia que era apenas um sonho.

Com certeza, algumas coisas tiveram um certo crédito que influenciaram e muito para esse sonho. Ontem, eu li o artigo que foi capa da revista Galileu de outubro, entitulado: "Como Sobreviver a um Desastre". Ainda de quebra, antes de dormir, assisti até a metade de um filme chamado: "Across the Universe": que aliás, é um filme muito bacana, todo baseado nas músicas dos Beatles (a idéia ficou sensacional e muito bem feito até onde assisti) e que vai ganhar uma atualização própria aqui no blog, preciso primeiro terminar de assistir... mas, voltando ao assunto, o filme conta alguns lances da guerra dos USA no Vietnã e colaborou bastante pra eu sonhar essas doideras todas rs...

Bom, é isso...
Obrigado pela visita...

Strawberry Fields Forever...

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Chapéuzinho Vermelho...

Diferentes maneiras de contar a mesma história:
Chapéuzinho Vermelho...

PROGRAMA DA HEBE (Hebe): "... que gracinha, gente. Vocês não vão acreditar, mas essa menina linda aqui foi retirada viva da barriga de um lobo, não é mesmo?"

CIDADE ALERTA
(Datena): "... onde é que a gente vai parar, cadê as autoridades? Cadê as autoridades? ! A menina ia para a casa da avozinha a pé! Não tem transporte público! Não tem transporte público! E foi devorada viva... Um lobo, um lobo safado. Põe na tela!! Porque eu falo mesmo, não tenho medo de lobo, não tenho medo de lobo, não."

REVISTA CLÁUDIA: Como chegar à casa da vovozinha sem se deixar enganar pelos lobos no caminho.

REVISTA NOVA: Dez maneiras de levar um lobo à loucura na cama.

PLAYBOY: (Ensaio fotográfico no mês seguinte) Veja o que só o lobo viu.

G MAGAZINE: (Ensaio fotográfico com o lenhador) Quando o velho lenhador mostra o machado. Ui...

FOLHA DE S. PAULO:
Lobo mau teria votado em Lula em 2006 Legenda da foto: "Chapeuzinho, à direita, aperta a mão de seu salvador". Na matéria, box com um zoólogo explicando os hábitos alimentares dos lobos e um imenso infográfico mostrando como Chapeuzinho foi devorada e depois salva pelo lenhador.

O ESTADO DE S. PAULO: Lobo que devorou Chapeuzinho seria filiado ao PT.

O GLOBO: Petrobrás apóia ONG do lenhador ligado ao PT que matou um lobo pra salvar menor de idade carente .

ZERO HORA: Avó de Chapeuzinho nasceu no RS e votou em Lula.

AQUI: Sangue e tragédia na casa da vovó Petista .

REVISTA CARAS: (Ensaio fotográfico com Chapeuzinho na semana seguinte) Na banheira de hidromassagem, Chapeuzinho fala a CARAS: "Até ser devorada, eu não dava valor para muitas coisas da vida. Hoje sou outra pessoa".

REVISTA ISTO: É Gravações revelam que lobo foi assessor de político de Lula.

SUPER INTERESSANTE: Lobo mau! mito ou verdade?

DISCOVERY CHANNEL: Vamos determinar se é possível uma pessoa ser engolida viva e sobrevive.O engraçado foi procurar algumas imagens da Chapéuzinho Vermelho para colocar na atualização de hoje... impressionante... só tem imagem satirizando a pobre menina e o lobo-mau... Até acha algumas imagens da histórinha mesmo, mas todas zuadas, imagens ruins... Agora as tirando sarro, todas imagens boas, como essa acima e tantas outras... e quando digo boas, digo que são bem feitas, com computação gráfica e tal...

Alguns exemplos, só que satirizando outros contos de fadas:
Cinderela
RapunzelBranca de Neve

Não teve jeito, fiquei devendo a pobre e inocente Chapéuzinho Vermelho... mas a minha intenção principal foi colocar o email que recebi mostrando as diferentes formas que a nossa mídia trata o mesmo assunto. Voltando até no tópico que falei sobre propaganda e tal. E isso tudo vai matutando na cabeça do povo Brasileiro... dos que não tem acesso a educação então, são fortemente influênciados... e os donos do $ também, convém serem influênciados pela mídia... Esse é o paísinho que a gente vive! Onde os ricos ficam mais ricos e quandos os pobres estão ficando menos pobres, os ricos reclamam!

OBS: Deixei a revista Veja de fora, porque você deve imaginar o que ela falaria... como ela não é nem um pouco imparcial e tenta a todo modo voltar a população de um país que não para de crescer contra o responsável por isso... nem na brincadeira do texto ela participou.

Obrigado pela visita...

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Dia das crianças...

Na difícil missão de comprar os presentes de dia das crianças... Desafio: Cada um tinha um cheque que a vó deu no valor de 50 reais... Mais alguma coisa que o tio Cassius ía dar, de preferência, um valor mais abaixo que isso... Até porque, eu ainda tenho mais dois sobrinhos na idade de ganhar presente de dia das crianças e que ainda não comprei... e uma sobrinha já grandinha rs... Mas fomos as compras rs...
Olha as carinhas dos pentelhos, você acha que foi fácil? Que eles não reviraram a loja? Que a loja estava vazia em pleno dia 13 de agosto, um dia só depois do dia das crianças? rs... Quem vê pensa que eu não gosto... eu ajudei a revirar... digamos que minha infância ainda não terminou também... Alguns mais especializados chamam de Síndrome de Peter Pan... Eu não chamo de nada... Apenas faço o que eu quero.
Primeira fase concluída... com o cheque da vovó eles compraram o que eles tanto queriam, esse amigo do Sonic rs... esqueci o nome dele... Como eles já foram decididos que seria esse brinquedo, foi fácil escolher... Mas ainda falta mais um... Conversamos na praça do shopping e decidimos voltar pra loja... Detalhe: O meu presente de dia das crianças está ali no fundo das fotos deles, um Sandero StepWay... Mas ninguém me deu... Ainda tenho esperança rs...

Antes de voltarmos para a loja, o Teteu decidiu dar uma descansada... no meio do shopping... cada uma... Mas o que que eu vou fazer? Saquei meu celular e tirei uma foto ué rs... Depois disse que tinha mais presente e ele levantou correndo rs... Fomos comprar mais um pra cada e depois fomos embora... eles felizes da vida e eu 84 reais mais pobre... mas também feliz rs...
Tiramos a foto só quando chegamos em casa... cada um com seu presente que o tio Cassius deu e o tio com o seu presente que já havia se dado umas duas semanas antes rs... Engraçado que esses personagens dos bonequinhos refletem bem cada um de nós... o Venom que o Teteu escolheu: é um personagem fortão, que quebra tudo rs... O Alemão, escolheu o Homem-Aranha de uniforme negro: um personagem inteligente e ágil... fora que o uniforme negro é a cara da mulecadinha nova, por causa do filme e tal... Já Eu, tinha escolhido o Homem-Aranha tradicional... pelo simples fato de gostar das coisas como elas são, sem muitas mudanças rs.

Agora, o que um sujeito da minha idade tá fazendo com um bonequinho? Ahh, isso é assunto para outro dia, mas digamos que eu tenho umas coleções meio diferentes rs... rótulos de garrafa de cerveja, bolachas de cerveja (aqueles trécos que os garçons dão para colocar embaixo do copo e com isso não molhar a mesa), algumas moedas dos países que eu conheço, entre outros... fora alguns personagens em miniatura, como o próprio Homem-Aranha, o Exterminador do Futuro, alguns comandos em ação, um Sonic que é um dos meus favoritos rs... e sem contar também, com alguns artesanatos de madeira, como por exemplo o tubarão martelo que trouxe de Galápagos... não preciso nem dizer que também é um dos meus favoritos... Mas depois falo mais sobre esse assunto..., não te falei que ía colocar as fotos dos meus sobrinhos nesse passeio em busca de seus presentes de dia das crianças rs...?

Ahh, aceito rótulos de cerveja e bolachas de cerveja também... quem quiser me enviar, me avisa que passo o meu endereço, até pago o correio rs... Hum, boa idéia, depois faço um apelo aqui no blog, colocando alguns exemplares rs...

Obrigado pela visita....

sábado, 11 de outubro de 2008

Fala sério...

Dizer que não somos influênciados pela mídia que nos cerca, é a mesma coisa que dizer que não se molha quando sai na chuva sem estar protegido... E o pior, para a mídia, não existe proteção... Lembro-me de uma situação em que um amigo meu (que visita sempre o blog, mas nem sempre comenta rs), me disse: "Ouvi falar que o Ice-Coffe é bom pra caramba"... O Ice-Coffe é aquela latinha de café que como o próprio nome diz, vem gelado... péssimo, tanto que não durou nada no mercado brasileiro. Bom, eu perguntei pra ele: "Quem te disse?" e ele respondeu naturalmente: "O cara da propaganda" rs... Ok, ok, foi um exemplo tosco e que provavelmente ele estava brincando, apesar de não parecer, devido ser bem expontâneo, mas prefiro achar que sim rs... Mas é exatamente dessa forma que a propaganda mexe com a nossa cabeça... Nos faz querer, desejar, coisas que não precisamos... inúteis... porcarias... Talvez, alguém aqui seja formado ou esteja estudando publicidade propaganda e poderia nos explicar melhor... porque para mim, vai me desculpar, mas a propaganda nada mais é do que uma maquiagem em cima de uma coisa que nem sempre é boa, nem sempre é útil, etc...

A propaganda está em toda parte, TV, internet, revistas, onde quer que você olhe tem propaganda... e até acredito que sem ela, muitas coisas não teriam injeções de investimento para se desenvolver e as coisas seriam muito diferentes, talvez para pior... Mas o que não acho legal é a lavagem cerebral, muito mais em período de eleição quando tentam no pior sentido da palavra: nos vender gato por lebre...

Uma outra forma de publicidade inrrustida e sem sentido, já que não nos vende nada, apenas tenta de forma plausível, nos fazer copiar suas formas de agir, talvez até de pensar... são mensagens subliminares, como modos, rotinas, formas de agir e de falar... Um exemplo próximo, é a novelinha global que está na 15º temporada no mínimo: Malhação... foi nela que ouvi pela primeira vez as palavras: "Fala sério"... mermão, fala sério, eu achei rídiculo... numa escala de tosqueira, ela venceria com pontos máximos... Só que essas porcarias dessas palavras ficaram matutando... todo dia era: Fala sério pra lá... fala sério pra cá... Fala sério!!! Até que quando foi ver... estava todo mundo falando! Isso é uma besteira, que talvez não tenha mal nenhum... Mas se eles conseguem colocar coisas simples nas cabeças dos adolescentes, você acha que eles não conseguem por exemplo, eleger O presidente que eles querem?

Para esse outro tema, eu abro até um parágrafo novo... já que muitos meios de comunicação, formadores de opniões, tele-jornais e um em especial: a revista Veja! Não conseguem ser imparciais... muito mais quando fala do atual governo... e veja bem, eu não estou defendendo ninguém, apesar de ter minhas convicções políticas muito bem firmadas... Mas a revista Veja, por exemplo, ela taca o pau... fala mal pra cacete do governo de uma forma que nunca falou antes... e diz ser a revista que representa o povão... Mas se vocês forem folhar suas páginas, vai perceber que sua publicidade não é bem direcionada para o povão... com carros importados que estão muito longe de ser realidade para a grande maioria dos brasileiros. Bom, sinceramente e isso é uma opnião minha: o país está crescendo exponencialmente... pagou a divida externa que o outro governo tantou fez crescer, muito pelo contrário, o PIB sim cresceu e para resumir, é só assitir o jornal um dia e você vai ver só notícias boas falando do nosso país. A não ser quando o flamigerado cineasta fracassado e mimado Arnaldo Jabour, nem um pouco imparcial, aparece para falar suas palavras difíceis e que enche de emoção negativa todo mundo que assiste.

Não queria cair para o lado da política no texto, mas as vezes é inevitável... e mesmo assim, falei só um pouquinho rs... Até porque, se eu começar a falar, eu não paro mais e essa atualização que já tá gigante, vai ficar maior ainda... e aí é que ninguém vai ler mesmo! rs...

Meu primeiro post um pouco mais polêmico, vamos ver o que vai dar rs... e gostei da idéia das menagens subliminares... outro dia vou falar sobre isso... ou não.

Obrigado pela visita.

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Coronel Moraes...

Em mais uma quinta feira: No Botequim, ficamos uma cara lá e até pensei que seria de lá pra casa rs... Até porque já cheguei lá tarde, mas fomos tomando umas brejas e tal... quando os garçons começaram a olhar meio feio... "Em plena quinta feira, esses caras não vão embora? E eu querendo ir pra casa descansar!!!" Apesar da gente não ser os últimos no bar... nos sensibilizamos pela causa e saímos... Mas não fomos pra casa rs...Antes de chegar no carro, ainda tivémos a sorte de encontrar um guarda-chuva em ótimas condições, jogado no lixo... Tá, ele não estava tão bem, mas nada que um tapa daquelas senhoras que ficam em feira ao ar livre e que arrumam guarda-chuva não desse jeito... Mas fui convencido a deixar lá onde encontrei... Alguém que precise mais do que eu poderia encontrar... Será que alguém acredita quando eu falo essas coisas? Se for o caso... eu nunca quis essa porcaria velha!!! rs...
Pois é, de lá não fomos mesmo para casa... fomos pro postinho... e de madrugada, no postinho, é batata, sempre aparece uns malucos... sempre mesmo, foi pelo menos a quinta vez que apareceu um doido de pedra para conversar com a gente... Já começou quando eu estava chegando no posto com o carro e um cara atravessando a rua, tentou me acertar com o guarda-chuva... Quando paramos no postinho, esse doido apareceu e ficou "trocando idéia"... Olha o tipão do Coronel Moraes, esse tiozão aí do meio da foto rs... Falou uma pá de merda, dançou, contou histórias (na maioria sem pé nem cabeça, não sei porque, mas não fiquei surpreso com isso rs) mó papelão... cascamos o bico... Filmamos uns 8 minutos dessa atuação dele, principalmente dançando rs... foi o que tinha de espaço na memória da máquina... e pode deixar, que assim que eu pegar o video, vou legendar e colocar no youtube... pois é, acredite, vai precisar legendar rs... Aí coloco o link aqui, foi muito engraçado e acho que vai valer a pena...E essa foi mais uma quinta feira, o dia que funciona como minha válvula de escape durante a semana... principalmente em semanas como essa, que vou trampar sexta, sábado e domingo de madrugada e não vou poder sair a noite... Mas é isso aí, a gente vai se virando como pode, quando pode e sempre que possível rs...

Obrigado pela visita...

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Festa à Fantasia...

Aniversário do Raphael, Punha para os íntimos rs... o apelido é por esse motivo mesmo que você está pensando... Mas não vem ao caso agora rs... O que interessa é que a festa foi manera... Eu fui pensando que ía ser uma reunião da mulecada da antiga, pra matar a saudade do povo, trocar uma idéia e tal... Cheguei lá, mó festança rs... Pensei que teriam 15 pessoas e tinha, sei lá, mais de 100? Acho que sim... com o Fabricio e a Karin (casal da foto, junto com a Mari e eu), ainda conseguimos colocar o assunto em dia, na medida do possível rs... foi bacana!Olha o aniversariante aê... o mendigo da esquerda... depois Danyboy, eu, Bricio, Chico, Karin e a Vanessa de chiquinha... a foto quem tirou foi a Mari.
Fabricio, Danyboy e eu... amizade de décadas... desde pivete... apesar que eu andei meio sumido, mas de vez enquando a gente se junta pra tomar umas e dar umas risadas... Sair pra dançar, balada muito forte, rave, etc... eu já não tenho mais o pique do Danyboy rs... Foto de uma pequena parte do povo que estava na festa... muitos conhecidos, muuitos desconhecidos... mas foi interessante... ainda bem que não estava trampando nesse dia rs...E pra fechar a atualização de hoje, nada melhor do que um close da minha namorada palmerense com o manto sagrado do Corinthians!!! Com direito a toca e tudo... Aqui tem um bando de louco!!! Louco por ti Corinthians!!! rs...

Obrigado pela visita...

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Entenda a Crise Financeira...

...de um modo fácil e rápido!

A explicação em língua 'brasileira'...
Entendendo a complexidade da crise subprime.

É mais ou menos assim:
O seu Zé tem um bar, na Vila Carrapato, e decide que vai vender cachaça 'fiado' aos seus leais fregueses, todos bêbados, quase to
dos desempregados e a grande maioria na merda.

Porque decide vender a crédito (fiado), ele pode aumentar um
pouquinho o preço da dose da branquinha (a diferença é o sobrepreço que os pinguços pagam pelo crédito).

O gerente do banco do seu Zé, um ousado administrador formado em curso de emibiêi, decide que as cadernetas das dívidas do bar constitui, afinal, um ativo recebível, e começa a adiantar dinheiro ao estabelecimento tendo o pindura dos pinguços como garantia.

Uns seis zécutivos de bancos, mais adiante, lastreiam os tais recebíveis do banco, e os transformam em CDB, CDO, CCD, UTI, OVNI, SOS ou qualquer outro acrônimo financeiro que ninguém sabe exatamente o que quer dizer...

Esses adicionais instrumentos financeiros, alavancam o mercado de capítais e conduzem a que se façam operações estruturadas de derivativos, na BM&F, cujo lastro inicial todo mundo desconhece (as tais cadernetas do seu Zé, ai meu Deus).
Esses derivativos estão sendo negociadas como se fossem títulos sérios, com fortes garantias reais, nos mercados de 73 países.

Até que alguém descobre que os bêubo da Vila Carrapato não têm dinheiro para pagar as contas e o Bar do seu Zé vai à falência.

E aí toda a cadeia sifú. Deu pra entender?

Se preferir, eu desenho rs:Clica na imagem para aumentar.

Então, é isso aí...
Crédito do texto: Email que o Iiiiiigor me mandou...
Desenhos: Alguns sites que procurei e não lembro quais...
Obrigado pela visita...

Para me seguir no twitter: http://twitter.com/cassiusvallim